Pesquisa > Itens de Primeira Necessidade > Corpo Sitiado > A Luta > Questão Equacionada no Corpo > Keep It Real

quarta-feira, junho 10

8 Corpos no Corredor da Luta




6 de Junho de 2009.
Interacao e conectividade proposto pelo Dimenti.
Humor-Corpo-Politica.

As 10 da manha 17 corpos foram deixados no Corredor da Vitoria, nas calcadas, meio-fios, no asfalto, em portas de lojas, bancas de jornal, hoteis de luxo, no cruzamento, na porta das mansoes.

Foram dois sets de 9 e 8 interpretes ocupando todo o percurso e modificando a manha daquele corredor de Salvador, cidade que parece ter inventado o corredor no Carnaval, corredor de gente, passagem estreita, conectividade pensada em termos mais abrangentes.

Em contradicao ao espetaculo tradicional de sala, onde toda a acao e atencao esta voltada para o palco e o interprete, aqui o espectador desprevenido ganha o foco, passa a ser o agente da acao, o desdobrador do conteudo, reafirmando a acao do corpo.

A ideia de exposicao, fragilidade e abandono do interprete parece se instalar no corpo e deixar ver ao mesmo tempo a forca, o resistir, o se posicionar, a tal latencia da qual tanto falam os filosofos.

Corpos que lutam em suas lutas silenciosas, veladas, lutas que escapam ao controle ou ao querer, lutas que sao travadas no, com e pelo corpo.

O relevo se amplia e se abstrai.
Corpos entre Significacao e Sentido.
A manha corre, o movimento solto,
nas idas e vindas a lugar nenhum.
















3 comentários:

lenirar disse...

A convivência de Marcelo Evelin por Salvador/BA

Começando no fim: Marcelo Evelin instaurou uma INSTAURAÇÃO no Teatro Vila Velha em Salvador/BA.
Simsim não me enganei! Não foi “Instalação”. Não é “Instalação”.
atoconceito: INSTAURAÇÃO.

Afetos (à la Muniz Sodré, à la Nietzsche, à la Evelin, à la Spinoza),
densidade da sutileza e o trânsito afetado... o trânsito das pessoas, da respiração, do pensamento, dos automóveis, do corpo TODO (será que é preciso dizer: TODO? Ou... claro! corpo já é TODO). Uma suspensão que a arte pode causar e por isso mesmo tão ativa no mundo.
Tão impactante na democracia do não palco não platéia: MONO e a INSTAURAÇÃO de um serestar comovente, pacífico, controverso, aberto!!!!!!!!
INSATURAÇÃO profunda que Marcelo é/faz, no arrepio do conceito (à la Jorge Alencar). Pessoas tiravam fotos. Penso que no arfar (respira, pulsa, olha) de levarguardar, assegurar o estado instaurado. UAU.

Mais no fim: Teatro do Movimento/Escola de Dança da UFBA. No chão, espaço da igualdade não semelhante instaurada por Marcelo, um abraço bem perto...doS corpoS: “vou sentir saudades”.

Terça a sábado: profissionais (de muitos lugares) da dança, do teatro, e da performance, da fotografia e do cinema (também), na convivência em Salvador, no pequeno charmoso teatro do ICBA (Instituto Cultural Brasil Alemanha). Cumplicidade, falas, nossas biografiasbibliografias (in)comuns. E Marcelo Evelin foi instaurando, sendo, estando, propondo um CORPOLUTA.
E, então, nossas vidasidéiaspesquisas partilhadas, jogadaslargadas artisticamente na rua, no Corredor da Vitótia e íamos cada um, cada dupla, cada todos a nos perceber = em Política, em Comunicação, em Alteridade, em Percepção.

Maria Augusta disse...

muito bom rever tudo isso!

Maria Augusta disse...

abrços
Mab